O Tesouro Direto hoje em dia tem se tornado a “nova poupança” para os brasileiros, devido a sua rentabilidade superior aos ganhos oferecidos pela poupança tradicional, sua segurança garantida pelo Governo Federal e a possibilidade de proteger seu dinheiro dos efeitos da inflação ao longo do tempo. Ele também tem sido utilizado por diversos fundos de investimentos para diversificar suas carteiras, além de trazer retornos mesmo com as taxas de juros em queda atualmente.

Nas próximas linhas você irá aprender a desfrutar dessa ferramenta mesmo sendo uma pessoa física e apenas 3 passos mesmo sendo um iniciante.

 Descubra o método que pessoas comuns estão usando para trocar de carro todo ano! 

Passo 1: Abrir uma conta em alguma corretora

Se você ainda não possui uma conta em alguma corretora esse será seu primeiro passo, pois para investir no Tesouro Direto, o ideal é utilizar uma corretora de valores mobiliários, pois ela fará a “ponte” entre você e o sistema que negocia os títulos do tesouro direto. Poderiamos utilizar um banco no qual você já possui conta, mas isso irá acarretar em mais custos, pois os bancos tem em média taxas operacionais mais altas que as corretoras.

O que são corretoras de valores mobiliários?

São como dito anteriormente as instituições que irão intermediar você e a B3 (bolsa de valores brasileira), elas funcionam como se fossem bancos mas com um diferencial, de que ofertam apenas produtos financeiros dos mais variados e rentáveis, que dificilmente você teria acesso no seu banco, sendo assim, com pouco capital inicial, já é possivel através delas começar a investir, seja em Ações, CDB’s, Commodities, Etc.

No Brasil elas são regulamentadas e fiscalizadas pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários) que define as normas para poderem operar, em outras palavras, define as regras do jogo no Mercado Financeiro brasileiro, dando assim um suporte e segurança para os investidores.

Como abrir uma conta

É muito simples, logo após você escolher a sua corretora para abrir uma conta gratuitamente, é só clicar em abrir uma conta, preencher os formulários com as informações solicitadas e aguardar o tempo de avaliação que pode variar de corretora para corretora, mas em média é de 2 dias uteis.

Atenção para o fato de que ao preencher o questionário de avaliação de perfil, é de muita importância que você seja sincero no preenchimento dessa etapa pois ela irá definir que tipo de investidor você é, se é Conservador, ou seja aceita correr apenas pouco risco, se é Moderado, ou seja aceita correr um pouco mais de risco, ou se seu perfil de investidor é o de Arrojado, aquele que aceita correr grandes riscos em troca de mais retorno financeiro. Sendo assim eles irão te dar acesso aos produtos financeiros de acordo com seu nivelamento feito nessa etapa, mas fique tranquilo por que se você for qualificado no perfil Conservador, com certeza irá ter acesso aos Títulos Públicos do Tesouro Direto.

Passo 2: Transferir Dinheiro para a Corretora

Essa é a parte mais simples do processo de se tornar um poupador investidor. Logo após sua conta na Corretora ter sido aprovada, é hora de transferir dinheiro para ela e comprar os Títulos do Tesouro.

Para realizar esse passo é simples, basta você ter uma conta corrente em algum banco, e realizar uma transferência via TED (Transferência Eletrônica Disponível) ou DOC, que é muito simples e em alguns bancos, como as Fintechs Neon e Banco Inter você não paga nenhuma tarifa para transferir esse dinheiro. Mas atentar-se ao fato de que as corretoras não aceitam transferências de contas de CPF diferentes do cadastrado na Corretora.

Descubra o Método Que Pode Te Fazer Lucrar Até 2x a Mais Que a Poupança.

Passo 3: Comprar os Títulos

Essa é aquela hora em que da um friozinho na barriga na hora de comprar, principalmente é a primeira vez que você o faz. Mas acredite esse friozinho acaba viciando, pois você vai se sentir muito bem após a compra, pois irá está sentindo aquela sensação de prazer relacionado á realização de um feito importante de sua vida.

Mas nessa etapa é muito importante que você saiba escolher qual título comprar, pois existem diversos títulos no Tesouro Direto, com vários prazos de vencimentos, taxas de juros, cupons semestrais, etc, e cada um deles irá de acordo com os seus objetivos, por exemplo, formar uma reserva de emergência para imprevistos, viajar para aquele lugar dos sonhos, realizar um intercâmbio, pagar a faculdade dos filhos ou até mesmo a sonhada aposentadoria, agora que com a reforma da previdência, é bom mesmo já ir se organizando e escolhendo outras alternativas de investimentos para lá na frente não sofrer tanto.

Se você ainda não sabe qual Título do Tesouro escolher, baixe meu Ebook, onde ensino qual Título você pode comprar para cada tipo de objetivo, mesmo se você for novo no mundo dos investimentos e não possui muito conhecimento ou até mesmo se já conhece o mercado e deseja um pouco mais de segurança e diversificação em seus investimentos, clique aqui e baixe agora mesmo.