Descubra o Método Que Pode Te Fazer Lucrar Até 2x a Mais Que a Poupança.

 

Não é nenhuma novidade que a organização das finanças pessoais são uma dor de cabeça para a maioria das pessoas atualmente, pois são muitas as preocupações e tarefas que se tem a executar todos os dias, e muitas vezes não “sobra tempo” para dedicar a orgranização financeira pessoal e assim ter uma melhor noção de para onde o nosso dinheiro está indo. E uma forma de realizar uma melhor gestão de nossos recursos é a elaboração de um Modelo de Balanço Patrimonial, para um melhor planejamento das finanças pessoais e assim ter uma visualização completa de nossa situação financeira atual, e por fim tomar decisões com base nessas informações levantadas.

Sumário do conteúdo desse post:

  • Criando uma Planilha no Google
  • Elaborando o Modelo
  • Inserindo os Ativos
  • Inserindo os Passivos
  • Tomando decisões com base no Balanço Patrimonial

Criando uma Planilha no Google

O Google fornece um pacote de ferramentas para escritório totalmente gratuita, que facilita a vida de que quer ter mais produtividade sem ter que desembolsar nenhuma quantia para ter acesso à ferramentas auxiliares de qualidade, e uma delas é o Google Spreadsheets, bastante similar ao Microsoft Excel, porém gratuito e funciona Online através do navegador. Para acessar a ferramenta bast entrar neste link e na parte inicial da página clique no ícone + logo abaixo do texto (Iniciar uma nova planilha). Após aberto é hora de criar o modelo estrutural do plano de contas do balanço pessoal, abaixo segue a imagem de um exemplo:

BP_Pessoal

Não se preocupe se os seus totais não forem iguais no inicio, porémé necessário um detalhamento de todas as contas que forem levantadas, para que se possa ter uma visão da sua situação financeira naquele exato momento.

Elaborando o Modelo

Consiste basicamente em Ativos do lado direito e Passivos do lado esquerdo da planilha, e no final os totais, como é usado nos balanços patrimoniais das empresas, porém não utilizei neste exemplo o Patrimônio Líquido, pois iria tornar mais complexo e visto que o objetivo é trazer educação financeira de forma simplificada iremos aborar em outros posts com outros exemplos mais complexos de ferramentas de organização para finanças pessoais.

Inserindo os Ativos

bank-2010880_1280

Os ativos são a parte de seu patrimônio que trazem benefícios financeiros para você, ou seja tudo aquilo que coloca dinheiro no seu bolso, seja ele um bem físico ou não como no exemplo da imagem anterior, que temos os veículos e imóveis categorizados como bens físicos, as ações, dividendos e propriedade intelectual a exemplo de bens intangíveis ou seja não físicos e o saláio ou pró-labore, FGTS e previdência particular categorizados como direitos de recebimento e podem ser resgatados de acordo com cada tipo de investimento.

Você pode organizar cada um desses ativos de acordo com a velocidade que cada um pode ser resgatado, o que é comunmente chamado de liquidez, ou se preferir na ordem em que você desejar pois esse é apenas o padrão utilzado nos balanços completos de empresas, mas pode ser aplicado aos pessoais

Inserindo os Passivos

coins-1015125_1280

Os passivos são as obrigações que você tem, ou comumnente chamados de dívidas com terceiros, que podem variar de diversas formas, podem ser também entendidas como a contrapartida dos seus ativos, como por exemplo: se você financiar uma casa no valor de R$200.000,00, logo esse mesmo valor vai para o seu ativo e a contrapartida seria os mesmos R$200.000,00 no passivo numa conta chamada Financiamento de Imóveis. O mesmo vale para os outros tipos de contas que você tiver como uma fonte de recursos que você utilizou para adquirir um bem, um serviço ou outra coisa que te trouxe algu benefício no passado ou presente.

A forma que você deve organzar as contas também é baseado no mesmo critério utilzado nas contas do ativo, onde a ordem é a a de que as contas que serão liquidadas em menos tempo, geralmente se usa 12 meses nos balanços completos de empresas mas fica a seu critério o tempo que será utilizado, pois o objetivo é ser o mais simples e funcional possível, mas se você for utilizar muiitas contas em seu balanço é recomendado que se faça conforme a ordem convencional.

Tomando decisões com base no Balanço Patrimonial

woman

O balanço patrimonial faz parte do que é conhecido no mundo empresarial como relatórios financeiros ou demonstrações financeiras, e que são muito importantes para verificar a “saúde financeira” da empresa, e por fim tomada alguma ou um conjunto de decisões visando a melhor gestão possível dos recursos. No caso do balanço patrimonial para finanças pessoais não é diferente, pois depois de levantada a situação financeira pessoal ou familiar podem ser tomadas algumas decisões com base nessas informações, que visam uma melhor gestão dos recursos disponíveis a cada caso.

Sendo assim alguns exemplos de decisõs que podem ser tomadas são a venda de algum imóvel para quitar um empréstimo à vista e assim eliminar o efeito negativo dos juros; vendidas algumas ações para dar entrada em um apartamento na planta; a venda de títulos públicos para a compra de um carro novo, entre outros que irá depender das condições e estratégias de cada indíviduo ou familia que faz o uso dessas ferramentas. Se você tem alguma dúvida ou sugestão para uma melhor elaboração do balanço patrimonial, ou tomadas de decisões sinta-se a vontade para comentar logo abaixo, será um prazer ver e responder seu comentário.

Aprenda Como Uma Forma de Investir Simples Está Fazendo Muitos Brasileiros Alcançarem Seus Sonhos. Clique Aqui!
Anúncios